Sessão Clarinadas

/ / Novidades

clarinadas

A Tradição da clarinada remonta de tempos antigos onde um anúncio musical com vários clarins (também chamados de “cornetas”) precedia a chegada de uma autoridade (imperadores, reis, rainhas e príncipes).  O nome “clarinada” tem origem no instrumento que se usava – o clarim (instrumento que possui somente o tubo de ar), executando músicas curtas com duração média de 1 minuto.

Clarim

 clarim

Vale comentar que, antigamente, as caçadas também eram precedidas pelo toque de trompas e clarins,  que ficou conhecido como “Fanfarra”. Posteriormente, esta designação foi estendida às bandas marciais que acompanhavam os cortejos cívicos ou regimentos de cavalaria.

Nos dias atuais muitas noivas gostam de ter sua entrada na igreja, anunciada por uma clarinada, gerando grande expectativa para os convidados e  noivo. Esse anúncio é sustentado pelos chamados trompetes triunfais (instrumentos mais longos com a marca registrada: a bandeira pendurada), por vezes acompanhado de outros instrumentos como, por exemplo, piano e percussão.

 Trompete Triunfal

trompete

Uma característica marcante das Clarinadas é a sua forma de execução.

Os músicos paramentam-se com traje à rigor – bandeiras, luvas e casaca – e percorrem o corredor por onde a noiva irá passar, executando 3 chamadas (uma na início, outra no meio do corredor e a última no altar – ao lado do noivo que a espera). Um trompete responde ao outro, conversam entre si, e ao findar a terceira chamada inicia-se a Macha Nupcial, para receber a noiva – momento mais esperado em todas as cerimônias de casamento.

Com certeza, é toque mais pomposo e triunfal da cerimônia.

Veja nossas sugestões:

anúncio-da-noiva

TOP